Rede Rio FM

Mulheres serão homenageadas com Medalha Quintina Diniz na Alese

Quintina Diniz nasceu na cidade de Laranjeiras em 18 de junho de 1878 e morreu em Aracaju

Por Gilson Neto em 06/03/2023 às 22:16:54

Foto: Jadilson Simões

O Dia Internacional da Mulher (8 de março), será comemorado na Assembleia Legislativa de Sergipe, com a realização de uma Sessão Especial. A partir das 11h, o presidente da Alese, deputado Jeferson Andrade (PSD) e a deputada Maisa Mitidieri (PSD), farão a entrega da Medalha Deputada Quintina Diniz às colegas parlamentares Áurea Ribeiro (Republicanos), Carminha Paiva (Republicanos), Linda Brasil (PSOL) e Drª Lidiane Lucena (Republicanos).

Também serão homenageadas 12 prefeitas sergipanas: a de São Francisco, Alba dos Santos Nascimento; de Poço Redondo, Aline dos Santos Vasconcelos; de Carmópolis, Esmeralda Mara Silva Cruz; de Pedrinhas, Francecleide Lima Santos Souza; de Gararu, Gilzete Dioniza de Matos; de Lagarto, Hilda Rollemberg Ribeiro; de Nossa Senhora Aparecida, Jeane de Jesus Barreto; de Cedro de São João, Layana Soares da Costa; de Nossa Senhora da Glória, Luana Michele de Oliveira Silva Cacho; de Divina Pastora. Maria Clara Prado Ribeiro Rollemberg; de Pacatuba, Manuela Almeida Martins e de Riachão do Dantas, Simone Andrade Farias Silva.

Medalha

O Conselho da Medalha Deputada Quintina Diniz é presidido pela deputada Maisa Mitidieri e a honraria criada por meio da Resolução nº 15/2008, de iniciativa da ex-deputada Susana Azevedo, tem por finalidade, homenagear mulheres que, pela sua destacada atuação familiar, profissional, política ou social, especialmente na defesa dos direitos e da igualdade feminina, tenham-se tornado merecedoras do reconhecimento público da Assembléia Legislativa.

Laranjeirense

Quintina Diniz nasceu na cidade de Laranjeiras em 18 de junho de 1878 e morreu em Aracaju, a 22 de julho de 1942. Filha de Dr. Victor Diniz Gonçalves e de D. Maria Petrina de Oliveira Gonçalves, iniciou a carreira do magistério na sua cidade natal ainda adolescente no colégio fundado por sua mãe. Ao se mudar para Aracaju, fundou em 1906, o Colégio Santana, exclusivo para moças, localizado à rua Maruim, Centro.

Foi professora das disciplinas Pedagogia e Psicologia, antiga Escola Normal. Também era poetisa lírica e mística, oradora e política, tendo sido a primeira mulher a se eleger deputada estadual em Sergipe, em 1934; participou de várias causas a exemplo do movimento feminino.

Por Aldaci de Souza – Agência de Notícias Alese


Fonte: Alese

Comunicar erro

Comentários

GILSONNETO.COM