Rede Rio FM

Mulher encontrada em área de vegetação no Sertão pode ter forjado crime, diz polícia

No último domingo (28), ela foi encontrada em Canindé de São Francisco e disse que teria sido mantida em cativeiro pelo ex-namorado.

Por Gilson Neto em 31/01/2024 às 22:46:08

Foto: Divulgação

A mulher que foi encontrada, no Ășltimo domingo , em uma ĂĄrea de vegetação, no municĂ­pio de Canindé de São Francisco, pode responder pelos crimes de comunicação falsa e denunciação caluniosa. A informação foi divulgada pela PolĂ­cia Civil nesta quarta-feira (31). Quando encontrada, ela disse que teria sido mantida em cativeiro pelo ex-namorado, mas a polĂ­cia encontrou contradições no caso.

O inquérito estĂĄ em andamento na delegacia regional de Itabaiana, onde a mãe da jovem registrou um boletim de ocorrĂȘncia no dia 13 de janeiro, informando sobre o desaparecimento da filha.

Ao tomar ciĂȘncia de que a mulher tinha sido encontrada, o delegado de Itabaiana, EdvĂąnio Dantas, identificou sinais de uma possĂ­vel fraude e pediu o apoio do delegado de Canindé de São Francisco, Douglas Lucena, que foi ao hospital onde a suposta vĂ­tima estava e colheu o depoimento do médico que ofereceu os primeiros socorros.

"O médico nos relatou situações que chamaram a sua atenção", explicou o delegado Douglas Lucena, de Canindé de São Francisco.

Segundo a PolĂ­cia Civil, imagens de cĂąmeras de segurança, permitiram identificar que a mulher circulava em estabelecimentos comerciais, mesmo durante o perĂ­odo do suposto desaparecimento.

"Segundo a jovem, o cativeiro era em local a céu aberto, na cidade de Canindé, onde ela estava exposta ao sol e à noite e, durante os 15 dias, ela ficou sem nenhuma alimentação, porém não tinha nenhum sinal de desidratação e não existiam sinais de picadas de mosquito e sequer insolação em sua pele. Inclusive, não existiam os hematomas que configurassem a narrativa apresentada pela jovem, de que foi mantida amarrada pelas pernas e mãos durante os 15 dias pelo namorado", relatou o delegado EdvĂąnio Dantas.

Fonte: G1/SE

Comunicar erro
Renan Calheiros

ComentĂĄrios

Rio FM